Símbolo de jacto do amor, refinaria de petróleo Abreu e Lima vai à venda

0


A mais famosa das refinarias oferecidas para venda pela Petrobrás é a de Pernambuco. A refinaria Abreu e Lima, a mais moderna do Brasil, foi uma das principais instalações de pesquisa da Lava Jato. Seu orçamento inicial de US $ 2,3 bilhões em nove anos foi de US $ 18,5 bilhões. A construção de Abreu e Lima (Rnest) foi um projeto concebido pelo ex-diretor de abastecimento de petróleo Paulo Roberto Costa, primeiro proponente de um esquema de corrupção no Estado.

Localizada no porto de Suape, a 45 quilômetros de Recife, a Rnest tem capacidade para processar 130 mil barris de petróleo por dia, ou 5% da necessidade de derivados do país. Seu principal produto é o diesel com baixo teor de enxofre, combustível importado pelo Brasil hoje.

a primeira refinaria de petróleo construída no país, a Landulpho Alves, construída na Bahia em 1950. Com a venda da instalação, a Petrobrás praticamente deixa o mercado de refinarias de petróleo no Nordeste, apesar de a região ser considerada uma das que mais cresce no consumo de combustível. no país. Esta é apenas uma pequena refinaria da Clara Camarão (RN).

Na região sul, a Petrobras colocou à venda duas refinarias. Um no Paraná (Presidente Getúlio Vargas / Repar) e outro no Rio Grande do Sul (Alberto Pasqualini / Refap). "O sul tem um dos mercados mais maduros para produtos de petróleo no país, com uma previsão de crescimento constante da demanda nos próximos anos", disse a Petrobras em comunicado de vendas.

A empresa também quer que o segundo estágio não seja

Na véspera do anúncio, o presidente da Petrobrás, Roberto Castello Branco, justificou a venda de refinarias de petróleo com baixo retorno. área em comparação com a extração de petróleo e gás natural. Além disso, ele disse que pelo menos uma das refinarias seria vendida até o final do ano.

Com a estatal, aparecerão as chamadas “jóias da coroa”: refinarias de petróleo localizadas na região sudeste. Além das maiores do país, em Paulínia (SP), que é capaz de processar 434 mil barris por dia, outras instalações instaladas no estado foram consertadas: Refinaria de Kapuawa (Recap), em Mauá; O Presidente Bernardes em Kubatau; e Enrique Lage (Revap) em San José dos Campos. A Refinaria Duque de Kashiaskogo (Reduk), no Rio de Janeiro, também permanecerá na empresa.

Roberto Ardenghi, diretor de Relações Institucionais da FGV, afirmou que o modelo de vendas visa evitar a transferência do monopólio para o setor privado. "Isso seria inaceitável."

Segundo ele, três segmentos devem se interessar por ativos: distribuidores, operadoras tradicionais de refinarias globais e um novo segmento de provedores de serviços.

Também presente no evento da FGV, Minas e Energia, Fernando Coelho afirmou que as refinarias da Petrobras são muito antigas e não devem atrair grandes petrolíferas. “As refinarias de petróleo representam a Petrobrás, o que não é bom para ninguém”, disse ele, referindo-se ao preço de venda.

Tankers não gostaram do anúncio. "Dizer que o preço dos derivativos vai diminuir com a venda de refinarias é outra falsa notícia do governo", disse José Maria Rangel, coordenador da Federação do Petróleo (FUP). "Castello Branco lembra quando usa esses argumentos para defender sua política de romper a empresa."

Conteúdo do Estadão

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.