Rodrigo Maia chama pagamento "absurdo" para mulheres solteiras e cobra STF

0

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse ao Estado no domingo 19 que continuaria trabalhando no Supremo Tribunal de Justiça (STF) para mudar a interpretação da lei que o benefício de 194 filhas garante aos membros solteiros de ex-deputados e ex-servidores a um custo anual de R $ 30 milhões. Maia chamou os casos encontrados no relatório de "absurdos", como o da pesquisadora Helena Hirata, que mora em Paris há 49 anos e recebe R $ 16.881,50 por mês apenas por ser solteira e filha de um ex-deputado. As informações são do Estadão Content.

Uma investigação realizada pelo TCU em 2016 encontrou suspeita de fraude contra 19.000 pensões para filhas solteiras, que foram pagas não apenas pelos órgãos legislativos, mas também por várias agências governamentais. O tribunal mudou a interpretação da lei e forçou os pensionistas a provar sua dependência dos benefícios, a fim de manter o privilégio.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.