RN é o terceiro estado NE em mortalidade materna

0


Os avanços da medicina não são suficientes para deter a alta taxa de mortalidade materna no Brasil. De acordo com um estudo do Departamento de Saúde dos EUA publicado nesta sexta-feira (28) pelo jornal Folha de S. Paulo, no Rio Grande do Norte, a taxa de mortalidade entre mães foi de 77,9 por 100.000 pessoas. Segundo o relatório, o país não cumpriu a obrigação internacional de reduzir a mortalidade em 75%, cujo objetivo era chegar a 35 em 2015.

O índice do Rio Grande do Norte está acima da média nacional, que é 64,5, e o índice regional é de 73,2. Entre os nove estados do Nordeste, o RN fica atrás apenas do Maranhão, com um indicador de 101,8 e o Piauí, que tem 88,6 mortes maternas por 100 mil.
O estado com o menor Paraná, 100.000 pessoas. A maior taxa de mortalidade é no Pará, com 107,4 mortes por 100.000 pessoas. A hipertensão arterial é a principal causa de mortalidade materna ao nascer no Brasil. Segundo levantamento realizado pelo Conselho Federal de Medicina de 2010 a 2018, o país perdeu 6.715 leitos obstétricos no Sistema Único de Saúde (SUS).

Tribuna do Norte

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.