RN agora tem regulamento central para acesso a situações de emergência

0


As mulheres grávidas no Rio Grande do Norte na semana passada tinham um centro de acesso a emergências obstétricas. A proposta central é organizar o fluxo de atendimento médico, garantindo regionalmente as condições necessárias para a realização de partos em risco costumeiro e a direção apropriada nos casos de alto risco, reduzindo o tempo de resposta ao atendimento de uma parturiente

. O serviço começou a funcionar, a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sesap) entrou em diálogo com os municípios, autoridades de saúde regionais e municipais, a fim de organizar uma rede de atendimento médico. A implantação do centro foi realizada de acordo com as diretrizes da Rede de Cegonhas e a total responsabilidade dos municípios pela realização de atividades no campo da saúde.

Começando com a elaboração de um protocolo para atendimento médico, determinando o fluxo de assistência médica e treinando profissionais médicos. os pedidos de acesso começaram a chegar às instituições médicas através do número de contato 84 3209-5309, que estavam disponíveis 24 horas por dia e foram realizados de acordo com a classificação de risco para a parturiente.

Um total de 12 maternidades foram construídas. participar neste processo de regulamentação e são considerados serviços de referência. “Era necessário coordenar com os municípios, e nessas maternidades deveria haver duas parteiras, um pediatra, um anestesista e uma equipe que oferecesse a assistência necessária durante o parto normal ou cesárea com um risco normal, ou seja, apenas cuidados de alto risco. definido como necessário ", explica a subcoordenadora da Sesap Coordenação de hospitais e unidades de referência, Renata Silva Santos

Regulamento

Ao longo do ano, a Sesap discutiu e promoveu reuniões com regiões de saúde para determinar fluxo e regulação acesso de emergência a várias outras especialidades, com a proposta de que o Centro de Controle de Acesso de Emergência (CRAU) se torne plenamente operacional, assegurando que o usuário do SUS seja direcionado ao mais adequado e Portas de serviço válidas, sejam municipais, estaduais ou federais, bem como para atendimento pré-hospitalar, quando há interface com o Serviço de Comunicações Móveis de Emergência (SAMU) para regiões e municípios acordados

Centro de Referência para Gestantes de Alto Risco e Referência Regional para partos de risco normal envolvidos na regulação obstétrica:

Maternidade Escola Januário Cicco – Cuidados de alta complexidade (Natal)

Hospital, Dr. José Pedro Bezerr

Hospital Regional com o nome de Mariano Coello (Currais Novos)

Hospital Maternidade Árabe Irine Pinto (Natal)

Hospital Maternidade Leide Morais (Natal)

Hospital do Município de Antonio Barros (San José do Mipibou)

Hospital de San Baro (San Jose do Mipibou) [19659002] São José do Mipibou)

Hospital Materno Belarmina Monte (Hospital Regional São Gonçalu MacA9196) 19652 (1965) [199] Serido (Caicó)

Amor Divino Materno (Parnimrim

]]]

] [Amor Divino Materno]

]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.