PSL Decide Hoje em Destaques em um Relatório de Segurança Social

0


PSL, o partido do presidente Zhaira Bolsonaro, tem que decidir hoje se ele vai apresentar os destaques durante a votação do relatório sobre a reforma da reforma da segurança social no Comitê Especial da Câmara, que analisa as mudanças nas regras de aposentadoria.

O vice-presidente do PSL, deputado Oleksandr Frota (SP), disse que o presidente do partido nacional, Luciano Bivar (PE), solicitou que a assinatura não envie nenhum pedido de alteração do texto, e que o problema foi encerrado. “Até a última sexta-feira, o partido ainda estava aprendendo a atender a exigência do chamado“ contador de balas ”para enfraquecer a regra de transição, a perda e a regra permanente para as autoridades de segurança pública nos Estados Unidos. Cerca de 40% dos deputados do PSL vêm da zona de segurança. "O jogo acabou nos principais pontos. A segurança pública terá 20 bilhões de rublos a menos (na economia esperada).

O líder do partido na Câmara dos Deputados, delegado Valdir (G.O.), disse que na segunda-feira à noite haveria uma reunião para No entanto, ele disse que há uma tendência a seguir a recomendação de Bivar.

A apresentação dos principais pontos do texto apresentado pelo relator Samuel Moreira (PSDB-SP) pode atrasar ainda mais o processo de reforma na Câmara. Assunto no fato de que na semana passada a Comissão Especial aprovou um relatório, que deveria ser realizada em reunião plenária esta semana.

O prefeito Rodrigo Maya (DEM-RJ) está tentando concluir um acordo com todas as lendas a favor da reforma, para que nenhum deles se destaque na Comissão Especial para garantir que sejam tomadas medidas.

Maya se reúne com governadores amanhã de manhã para tentar incluir estados e municípios no texto. A leitura do voto adicional do orador Samuel Moreira está marcada para o meio-dia de terça-feira.

O plano de Maya é votar o texto em sessão plenária antes do início do 18º recesso parlamentar. informação retirada do jornal Sobre o Estado de São Paulo

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.