Polícia Civil apreende adolescente por homicídio em Maxaranguape

0


Policiais civis da Delegacia Municipal de Extremoz, na manhã desta quinta-feira (04), cumpriram uma medida cautelar de hospitalização provisória em detrimento de uma menina de 16 anos. Ele é investigado pela prática de homicídio duplo, ocultação de cadáveres e associação criminosa. A liminar foi proferida pelo Juizado da Criança e da Juventude, no Bastão Único da Região de Extremoz.

O homicídio foi praticado em terreno baldio na noite de 10 de setembro de 2018, no bairro Novo Horizonte, município de Maxaranguape e, de acordo com as investigações, motivado por dívidas de drogas. O incidente aconteceu quando Everton Barros da Cruz, preso na Operação "Cronos II" e os dois adolescentes infratores, convidou Renato Ferreira Francelino, conhecido como "Cocada", para usar drogas. Em um ponto, eles executaram a vítima com tiros de tiro e atiradores tipo faca.

Após o crime, o corpo da vítima, Renato Ferreira, foi enterrado perto do local onde a execução ocorreu. O homicídio foi elucidado e todos os envolvidos identificados, um deles preso e dois deles apreendidos. A Polícia Civil pede que a população continue a enviar informações anonimamente, através do Disque Denuncia 181.

(função.)

(função (d, s, id)
var js, fjs = d.getElementsByTagName (s) [0];
if (d.getElementById (id)) return;
js = d.createElement (s); js.id = id;
js.src = "http://connect.facebook.net/en_US/sdk.js#xfbml=1&appId=616306558547053&version=v2.3";
fjs.parentNode.insertBefore (js, fjs);
} (documento, & # 39; script & # 39 ;, & # 39; facebook-jssdk & # 39;));

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.