Ombudsman da UFRN para desenvolver um modelo nacional para a proteção de denunciantes

0

O Ombudsman Federal solicitou à UFRN a criação de um mecanismo permanente de proteção aos denunciantes, que se aplicaria a todos os 1.861 ombudsmen da Rede Nacional de Ombudsman. A UFRN é a única instituição federal de ensino superior do Brasil responsável por uma das medidas do plano operacional da rede.

O trabalho começará em fevereiro de 2020 e será concluído ainda este ano, quando todos os membros da Rede Nacional de Ombudsman serão avaliados em termos das práticas aplicadas. A idéia é que, após esse diagnóstico, a Ouvidoria altere suas práticas e permita que os cidadãos se envolvam mais na gestão dos assuntos públicos.

De acordo com o Decreto nº 9.492 / 2018, a Rede Nacional de Ombudsman é composta por ombudsmen de todas as áreas do governo. O objetivo é integrar as medidas de melhoria dos serviços desenvolvidos pelas ouvidorias responsáveis ​​pela União, pelos estados, pelo governo federal e pelos municípios sob a coordenação da OGU, reconhecimento duplo e importante. Primeiro, porque vê a universidade como um espaço democrático que promove a liberdade de expressão para todos. Segundo, reconhecendo a qualidade do trabalho do ombudsman da UFRN, que servirá de modelo para a construção de soluções para melhorar os escritórios do ombudsman em todo o Brasil. “

Na prática, a UFRN será responsável por propor as melhores medidas. Adotado pelo Ombudsman para proteger a integridade física, mental e moral daqueles que se reportam ao governo. "Os mecanismos devem ser abrangentes e adequados o suficiente para proteger qualquer tipo de denunciante, seja um estudante da UFRN ou um cidadão de uma comunidade distante em todo o Brasil", acrescentou Jacob.

informações da UFRN

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.