"O texto é o rosto dela: mal feito, pouco confiável e inútil", diz o general Heleno, de um livro "com o objetivo de incitar discórdia entre funcionários do governo".

0

Foto: Reprodução / Twitter

O general Augusto Heleno, ministro-chefe da Segurança Institucional (GSI), rejeitou o livro "Tempestade – O Governo Bolsonaro: crises, intrigas e segredos", escrito pelo jornalista Thaís Oyama, a ser lançado em 20 de janeiro.

O general até contestou um dos assuntos relatados no "trabalho" em que o presidente considerou a demissão de Sergio Moro e foi advertido por ele. que seu "governo" encerraria a suposta decisão.

"O texto é o rosto dela: mal feito, não confiável e inútil", disse o general Heleno, de um livro "que visa despertar discórdia entre os funcionários do governo".

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.