O governo cancela os ajustes, anuncia um calendário até setembro e não tem data de vencimento

0


O Governo do Rio Grande do Norte anunciou, durante uma reunião do Fórum dos Servidores Públicos, nesta tarde de quinta-feira (27), o calendário salarial para os próximos três meses. No entanto, não há previsões para qualquer ajuste aos salários do servidor e pagamentos de salários. Essas medidas levaram a uma revolta entre os sindicatos.

15 de julho receberá quem ganha até 3 mil rublos brutos; No dia 31 eles terão outros servidores. Em agosto, o pagamento dos vencedores até 3 mil dólares ocorrerá no dia 15 e, no dia 30 de agosto, os que ganharem acima desse limite os receberão. Em setembro, o primeiro pagamento será feito no dia 16 de setembro, para quem ganhar até 3.000 rublos brutos, e no dia 30 receberão outros servidores. Todos os servidores de segurança continuarão recebendo no dia 15.

Até o mês passado, ele recebeu o 15º, que ganha até US $ 5.000 ou US $ 6.000. Segundo o chefe do Gabinete Civil do Governo Raimundo Alves, uma redução de até 3 mil dólares. Os Estados Unidos devem reduzir a coleta.

Na segunda quinzena de julho, o governo também anunciou o pagamento de salários em parceria com o Banco do Brasil. Esta medida foi criticada por ativistas sindicais. O presidente da Sinsp-RN, janeiro Souto, destacou que "este anúncio não resolve o problema com o servidor, que ainda estará endividado", afirmou.

O presidente da Península do Sinai, Santino Arruda, criticou a falta de ajuste e não descarta o início de uma greve geral. "Passaremos nove anos em julho sem reconfiguração, é inaceitável que os promotores reconfigurem 16% e o restante dos servidores continue nessa situação", reclamou o sindicalista.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.