O caso de Flordelis: a defesa silencia um filho suspeito sobre um crime

0

[ad_1]

A posição de Flavio dos Santos, filho da deputada federal Flordelys (PSD-RJ), suspeita de matar o próprio pai, o pastor Anderson do Carmo, deve ser um silêncio. O guia destina-se a protegê-lo, que ainda não teve acesso à investigação e está tentando transferi-lo para o sistema penitenciário. Flavio está detido na prisão de investigação de assassinatos de Niterói e São Gonçalo (DHNSG) desde 17 de dezembro em uma cela de quatro metros quadrados, segundo o advogado Mauricio Mayra.

“Dissemos a ele em defesa que ele não iria mais falar sem a presença de seus advogados, e se alguém quisesse questioná-lo, marcar um confronto, ele reservaria o direito constitucional de permanecer em silêncio. Acredito que Flávio fornecerá mais esclarecimentos sobre esses fatos somente quando o caso for levado ao tribunal e quando ele estiver fora da delegacia ”, disse o advogado, visitando seu cliente na quinta-feira (1965). ] Na parte da tarde, os policiais da DHNSG estavam na casa do deputado federal, levando uma intimação para que oito de seus filhos comparecessem à delegacia na sexta-feira (28) para testemunhar. Os agentes também pediram ao pastor Anderson para inspecionar o carro, a fim de verificar o GPS do carro para descobrir onde a vítima estava.

Anderson foi morto no dia 16, como resultado de vários tiros em sua própria casa. A polícia disse que seu filho, Flavio, confessou o assassinato, mas agora sua defesa nega que ele fez uma confissão que não foi atendido pelo advogado. Além de Flavio, seu irmão Lucas dos Santos, suspeito de adquirir armas utilizadas no crime, também foi preso.

Agencia Brasil

[ad_2]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.