Nioh 2 expande tudo o que funcionou

0


Nioh 2 não é Nioh 1.5. O My PS4 teve a oportunidade de experimentar o novo jogo do Team Ninja no BGS 2019, e as impressões foram muito positivas. O título expandiu tudo o que foi introduzido no primeiro jogo e também contará com mecânicas sem precedentes – prometendo uma experiência ainda mais divertida e (muito) desafiadora.

O teste durou uma hora – porque o estande estava vazio no início da feira. Foi possível explorar todos os elementos do jogo e até completar a demo vencendo o poderoso chefe final. Durante esse período de teste, 20 minutos foram dedicados à exploração do título, enquanto o resto do tempo foi vencido pelo inimigo final.

O primeiro chefe do jogo chega com os dois samurais peito a peito. Como esperado, não é? Uma das graças de Nioh é exatamente isso!

Nestes testes, os jogadores também podem dar uma olhada na mecânica de personalização. Embora as opções de personalização sejam limitadas, a demonstração permite que você dê uma olhada no número de diferentes configurações de samurai. Será possível alterar a forma do rosto, cabelo, corpo, modelo e outros elementos.

 Testamos no BGS 2019: Nioh 2 é uma expansão do que funcionou 1

A versão do jogo apresenta essencialmente um mini chefão e um chefão. Além dos especiais, existem cerca de 4 ou 5 inimigos espalhados pela cena. O objetivo não é detalhar toda a experiência, mostrando quais demônios estarão no jogo, mas mostrar que deve ser ainda mais desafiador do que seu antecessor.

O jogo do Team Ninja requer estratégia e eficiência. Golpes não podem ser em vão, porque o sistema de resistência cobra do homem errado. Tem os mesmos conceitos que o primeiro jogo. As posturas baixa, média e alta retornaram e os combos são variados. Além de novas armas inseridas, como eixos duplos que combinam golpes intensos com velocidade.

Um novo recurso interessante em Nioh 2 é o Yokai Blows, e esses elementos favorecem uma nova face à jogabilidade hardcore. Além de serem ataques que impedem os movimentos mais poderosos dos inimigos, eles também são ataques adquiridos à medida que os chefes são derrotados. Interagindo com o Santuário, o item desbloqueia um novo Yokai Strike e abre novas possibilidades. Obviamente, o movimento requer um alto custo de resistência, mas causa dano direto às vidas dos alvos.

Somente quando o chefe é encontrado é que os jogadores & # 39; habilidades são postas à prova. Em nossa experiência, morremos pelo menos 10 vezes antes de vencermos o desafio. O "Mizuki" (se não a memória defeituosa) é um grande demônio com cabeça de cavalo que empunha um cutelo gigantesco. É um inimigo que ataca com raiva, chutes, ataques de fiação e danos irreparáveis.

  Testamos no BGS 2019: Nioh 2 é uma expansão do que funcionou 2
“Mizuki” é o grande chefe da demo no BGS 2019

Na batalha contra o vilão, o samurai precisará utilizar o “meio habilidade de "raça". Você precisará ativar o lado do demônio, permitindo movimentos indefensáveis ​​e poderosos. Power é uma grande novidade do jogo e é muito divertido, pois os efeitos visuais apresentam um show de cores.

Bater no chefe está em êxtase. O sentimento de recompensa retorna com todo esplendor. Todo o estresse vale a pena com os itens obtidos, superando o desafio e continuando a perigosa jornada. O final da demo trouxe apenas um sentimento: Nioh 2 será ainda melhor do que a experiência do primeiro jogo.

Os detalhes de Nioh 2

O que tem nesse Conteúdo ?

A história do jogo se passa no Japão feudal e traz vários elementos do folclore da Terra. do sol nascente. Além dos demônios Yokais, armas de samurais lendários, locais, todo o conteúdo é inspirado pela época em que o país passou.

O jogo estará em beta aberto ainda este ano. Quem quiser testá-lo pode fazê-lo de 1 a 10 de novembro.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.