NENHUM ARTIGO: A frota se opõe a Guedes e dará especial atenção à polícia na reforma da previdência social

0

[ad_1]

O partido do Presidente da República, Yair Bolsonaro, apresentará o destaque da reforma previdenciária em relação à carreira policial, apesar das críticas e pedidos do ministro da Economia, Paulo Guedes. Delegados da polícia civil e federal querem mudanças no relatório do deputado Samuel Moreira (PSDB-SP), que garante regras mais brandas para essa categoria. A demanda também vem de toda a câmara bullet da Câmara. Segundo o deputado Alexandre Froot (PSL-RJ), ficou decidido que o principal evento será o lobby de segurança pública do PSL.

"Este é o seu [banco]", disse ele. Isso, segundo Frota, o coordenador das Lendas da Comissão Especial, que analisa a reforma, será o único evento que o partido apresentará.

No entanto, eles rejeitam as duas outras alterações que podem fazer. “Vai passar, isso é outro assunto. Eu particularmente não acho que será. Mas eles têm o direito de lutar pela classe. “

O ministro Paulo Guedes repetidamente pediu ao PSL para não representar um papel tão proeminente.

Não, não queremos desidratar, mas estamos nos hidratando ”, disse Frota no ar de um programa de TV. No entanto, segundo uma fonte, episódios recentes envolvendo o governo, como os 39 kg de cocaína encontrados no avião da Força Aérea Brasileira (FAB) e as supostas declarações do economista contra o parlamento, reduziram o poder de credibilidade do poder executivo sobre os deputados. Psl

Conteúdo Estadão

Este artigo é distribuído sob a licença gratuita para documentação GNU.

[ad_2]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.