ITEP-RN e Defensoria assinam um acordo sobre a liberação de órgãos sem documentação

0

[ad_1]

Foto: Divulgação

Para agilizar a liberação de cadáveres sem documentação para as famílias, hoje foi assinado um convênio de cooperação entre o Instituto de Exame Científico e Tecnológico (ITEP). -RN) e o Defensor Público do RN para que tais situações sejam minimizadas com a devida certeza legal. Espera-se que novos procedimentos sejam adotados a partir de agosto.

"O atraso causado quando as famílias não têm documentos desta autoridade levou a atrasos na liberação antes de chegar ao estágio de tomada de decisão, e isso também afetou o fluxo de ITEP-RN e cuidados de dependência com essas autoridades. O acordo é fundamental para que possamos completar este ciclo com a família que sofre com esse problema ”, disse Marcos Brandão, Diretor Geral do ITEP-RN.

Termo de cooperação permitirá às autoridades, sem documentos, não haver necessidade de chegar à etapa de revisão judicial os defensores públicos atuam fora dos tribunais para que a liberação ocorra mais rapidamente, como é atualmente o caso no Ceará, e a parceria também deve facilitar uma solicitação por meio dos escritórios oficiais de relatórios da DNA para identificar os corpos que serão libertados.

“Nosso objetivo é garantir a cidadania dessas famílias, que já experimentam um momento de dor e enfrentam obstáculos burocráticos, legalmente, para receber os corpos de seus entes queridos.

O diretor do Instituto Médico Legal, Fernando Marino, indicou que, em média, dois corpos chegam. por mês no ITEP-RN, com problemas de documentação. "Em muitos casos, essas pessoas poderiam escolher uma rota RG diferente, por exemplo, com as amenidades que temos hoje, mas elas não se importam com isso e acabam deixando essa complicação para a família." Com este pacto, vamos acelerar este lançamento. O acordo também prevê escritórios regionais em Serido e Oeste. "

[ad_2]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.