Incapaz de escolher, desempregados aceitam qualquer emprego no Brasil

0


Enquanto estava na agência de empregos no Rio de Janeiro, Taisa dos Santos diz que está pronto para aceitar qualquer oferta de emprego. Sendo mais de 13 milhões de desempregados no país, ela não pode se dar ao luxo de ser exigente.

Enquanto a maior economia da América Latina corre o risco de voltar à recessão dois anos depois de uma crise devastadora, encontrar um emprego é mais difícil do que nunca.

"É muito difícil nos dias de hoje", diz um assistente administrativo de três anos de idade de 27 anos em busca de trabalho em tempo integral.

“Não podemos escolher de acordo com nosso currículo. Isso deve pegar qualquer vaga ". O crescimento letárgico desde então – a economia cresceu 1,1% em 2017 e 2018, e analistas apontando para um crescimento ainda mais lento este ano, não encorajam as empresas a aumentar seus salários, apesar do preconceito liberal do governo Janeiro

Presidente Jeir Bolsonaro, que entrou em dizendo que a chave do crescimento é a adoção da reforma do bem-estar social, à qual se opõem os sindicatos e um Congresso hostil.

Com pouca ajuda formal disponível, muitos desempregados dependem do apoio familiar ou aceitam trabalho informal, embora fazendo menos e evitando benefícios como seguro saúde e INSS


Folhapress

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.