"É uma pena que não tenha sido na Indonésia", diz Bolsonaro sobre a prisão de um sargento de cocaína

0

[ad_1]

O Presidente Jeir Bolsonaro (PSL) disse que foi “uma pena” que a prisão do Segundo Sargento Manoel Silva Rodriguez, 38, com 39 kg de cocaína estivesse na Espanha, não na Indonésia, onde executados condenados por tráfico de drogas.

"É uma pena que não tenha havido a Indonésia, acho que depende do destino de Archer", disse Bolsonaro, dirigindo-se ao brasileiro. Marco Archer executado em um país asiático em 2015 após ser condenado à morte por tráfico de drogas.

O sargento foi preso em Sevilha na quarta-feira (26). Ele fazia parte de uma equipe que deveria ficar em uma cidade espanhola para esperar por Bolsonaro retornar do Japão.

O presidente também disse que Rodriguez "traiu a confiança" da delegação para tomar drogas em um avião da Força Aérea Brasileira

Durante a cúpula do G20 em Osaka, Bolsonaro disse que ele estava no saber.

Na sexta-feira (28) ele disse que esta não deveria ser a primeira vez que os militares transportavam drogas em um avião da FAB, e disse que pediu ao serviço de aviação para coletar dados sobre a vida do sargento, a fim de encontrar sinais de enriquecimento.

O episódio expôs embaraço internacional ao governo, causou desconforto no Planalto e questionou o aparato turístico presidencial

FOLGAPRESS

[ad_2]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.