Deputado do Conselho processa porta-voz do Ministério Público Love Jato

0


Na quinta-feira, o Conselho Nacional do Ministério Público demitiu 27 representantes para indiciar os promotores do grupo de trabalho de Lava Jato com base em relatos de supostos diálogos atribuídos a eles e ao ex-juiz federal Sergio Moreau.

Segundo a decisão do Magistrado Nacional do Ministério Público Orlando Roshadel Moreira, “a confiabilidade da prova não pode ser comprovada, exceto a impossibilidade de verificar a fraude”.

Moreira também entende que não há elementos que justifiquem o início de uma queixa disciplinar contra os promotores, “dada a ausência de qualquer elemento que indique a materialidade da alegada ofensa disciplinar”.

Conteúdo do Estadão

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.