Bolsonaro diz que a reforma previdenciária não acabou.

0


No dia seguinte ao Comitê Especial da Câmara dos Deputados aprovar o texto principal da opinião do deputado Samuel Moreira (PSDB-SP), que altera as regras para a aposentadoria no Brasil, o presidente Zhair Bolsonaro disse que o governo fez o trabalho e que agora deve corrigir qualquer mal-entendido no texto. De acordo com Bolsonaro, a reforma previdenciária não acabou.

“Você tem um entendimento errado, você foi mal interpretado, às vezes você exagera. E tendo em conta a sensibilidade que existe no parlamento, isto será corrigido. A reforma previdenciária ainda não acabou. Além disso, depois da casa há o Senado. Se David Alcolumbre e seus líderes acreditam que algo precisa ser mudado, isso também pode mudar. Eu não sei o que fazer com a segurança social agora ”, disse o presidente.

Bolshonaro admitiu que o texto "não precisa se preocupar muito", mas ele evitou entrar em detalhes sobre as mudanças que podem ser feitas no futuro. "No geral, foi muito bom. Acho que não preciso me preocupar muito. Não vou entrar em detalhes, é uma questão de parlamento. Qualquer posição será reservada para Rodrigo Maya e líderes partidários. O governo precisa fazer tudo para garantir que essa proteção social não morra

O Presidente participou da comemoração do 196º aniversário da criação do Batalhão Imperial e do 59º aniversário de sua transferência para a capital federal, evento realizado no batalhão da guarda presidencial em Brasília, segunda vez esta semana que Bolsonaro participando de um evento militar.Na quarta-feira, o presidente foi a São Paulo para participar da inauguração do novo comandante do Comando Militar do Sudeste, general Marco Antonio Amaro

que considerou o principal objetivo da equipe econômica do governo para equilibrar as contas públicas. regras de aposentadoria para trabalhadores do setor privado e funcionários públicos da União.

“Nós contribuímos, nós entramos com o projeto. Agora o governo não é absoluto, não é infalível, algumas questões serão resolvidas com confiança ao lado da sessão plenária. A equipe está agora com nosso presidente Rodrigo Maya (DEM-RJ). Tenho certeza de que vamos conversar, nós também convidamos Paulo Guedes para atrair muitos líderes. Quem quiser falar muito civilizado, estamos prontos para conversar. E tenho certeza de que podemos corrigir qualquer possível mal-entendido que ainda possa surgir ”, disse Bolsonaro a repórteres.

O presidente disse mais uma vez que o governo e os políticos devem sinalizar os investidores nacionais e internacionais, que o Brasil está fazendo de sua parte e você age de forma responsável com a economia. “Maya também quer o melhor para o Brasil, ele sabe que essa reforma é necessária e que todos terão que pagar um pouco para que possamos tirar o Brasil da situação em que estamos”.

Vitoria

O major Vitor Hugo (PSL-GO), líder do governo na Câmara dos Deputados que esteve presente no evento, disse que a aprovação do texto nesta quinta-feira foi uma vitória não só do governo, mas também do país. “O país deu mais um passo em direção à criação de uma nova seguridade social que será mais equitativa e equilibrada. O sindicato adotará uma lei geral complementar que tratará das regras gerais para a aposentadoria e, em seguida, os estados aprovarão leis sobre questões específicas ”, afirmou o deputado, abordando a questão dos agentes de segurança pública.

“O governo fez esforços com a câmara, os líderes, o prefeito e a equipe econômica para que ele espere encontrar oportunidades. Naquele momento não foi possível encontrar expectativas com a realidade, isso não significa que agora na sessão plenária ou em outro momento não possamos. Temos que admitir que a FP e a PRF fazem um excelente trabalho com sua tarefa para que o país expõe sua vida todos os dias ”, disse o major.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.