Bolsonaro confirma que Moreau revelou uma investigação sobre laranjas PSL

0

[ad_1]

O Ministério da Justiça confirmou em nota enviada ao Folieu de São Paulo que Jair Bolsonaro "foi informado sobre as investigações em andamento" sobre os pedidos de laranja do PSL, abreviação da qual o presidente faz parte. O briefing acrescentou que "as informações transmitidas não interferem na investigação".

No entanto, a investigação é um processo secreto no Tribunal Eleitoral de Minas Gerais, segundo relatório da Folha de S.Paulo, publicado nesta sexta-feira (5). Durante uma coletiva de imprensa em Osaka, no Japão, Bolsonaro informou ter recebido do ministro da Justiça, Sergio Moro, "uma cópia do que foi investigado pela polícia federal".

Desejado na segunda-feira, com várias perguntas sobre o assunto, o Palácio do Planalto não se revelou até a conclusão deste texto.

A Folla de São Paulo perguntou, entre outras coisas, por que o ministro Moreau enviou uma cópia da investigação ao presidente e que apoio legal para a transferência de informações está sob o segredo da justiça. O Planalto não respondeu

O Foglia de São Paulo também fez várias perguntas ao Ministério e ao Ministro Moreau, a seu conselho, mas não houve respostas exatas para as questões levantadas.

No relatório, gostaria de saber, por exemplo, Moreau teve acesso a uma investigação protegida pelo sigilo e por que decidiu transferir uma cópia de Jair Bolsonaro. Na terça-feira, o ministério enviou apenas uma breve nota (2), que afirmava: “O Presidente da República foi informado sobre o andamento das investigações [laranjas do PSL]. Também foi relatado que outras investigações estão sendo realizadas relacionadas a possíveis violações relacionadas a problemas com associações partidárias. Toda a informação transmitida não interfere no processo de investigação, que é realizado com total independência na Polícia Federal. A polícia federal, também procurada na segunda-feira, confirmou na terça-feira que as investigações estão sob sigilo judicial, mas não abordou a questão da transferência de dados para Bolsonaro. "Esclarecemos que existem atualmente várias investigações em andamento que examinam diferentes partidos políticos em diferentes partes da federação, mas é importante enfatizar que as investigações relacionadas a possíveis crimes eleitorais (que determinam as supostas alegações de salas de bate-papo apenas por um pedido explícito do Tribunal Eleitoral e que tais procedimentos são realizados sob condições de sigilo de justiça ”, diz a declaração da PF

Folhapress

.

[ad_2]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.