Boletins de Natal da LDO 2020 fechados

0


Foto: Elpidio Junior

O projeto de 2020 para as Diretrizes Orçamentárias (LDO) foi aprovado na segunda discussão durante a sessão regular do Conselho da Cidade de Natal. Esta parte serve para formatar e orientar o desenvolvimento do orçamento e serve como uma ponte entre os programas do Plano de Planejamento e sua materialização na Lei do Orçamento Anual. Na quarta-feira (26), foram aprovadas 3 emendas, 12 foram retiradas da agenda e outras 5 foram rejeitadas de um total de 55 estimadas pelos assessores.

Entre as emendas aprovadas está a introdução de oito ecopontos, que são locais usados ​​para coleta de lixo, poda e recicláveis. A emenda apresentada por Ana Paula, Presidente do Conselho (sem partido), destaca a participação da comunidade, que deve permitir a instalação de equipamentos. “Há oito ecopontos na LDO e acrescentei na emenda que a comunidade envolvida na localização dessa estrutura pode ser consultada através de uma reunião que garanta ao público o direito de participar na decisão de fazer ou não esse ecoponto”, disse Ana Paula.

Outra alteração aprovada foi criada pelo conselho municipal, Ranier Barbosa (AVANTE), que permite gastos do governo com a inclusão de projeções de custos na implementação de planos de crescimento de carreira e remuneração para os servidores da guarda da cidade. “Esta emenda é uma proposta dos próprios guardas, de modo que o poder executivo está autorizado no momento da implementação do plano de carreira das guardas municipais na LDO para garantir que a LOA 2019 aloque recursos para a implementação futura do plano.” Entre as emendas rejeitadas está o autor, criado pela presidente da câmara municipal Julie Julia Arruda (PDT), que autorizou o poder executivo a transferir e transferir, no todo ou em parte, apenas 5% (cinco por cento). das despesas totais indicadas no orçamento, levando em conta as despesas com pessoal, saúde e educação.

“Lamento profundamente que esta alteração, que considero ser uma das mais importantes, tenha sido revogada. Ele reduziu a taxa de reassentamento do município para 5%, que atualmente é de 10%, sem as prerrogativas da legislatura, mas infelizmente ele não teve o consenso de todos os conselheiros ", acrescentou Julia. De acordo com o conselheiro Kleber Fernandez (PDT), é o chefe do poder executivo da câmara, o município deve ter autonomia em relação à realocação

“Nem sempre o que está previsto no orçamento realmente acontece, isso é o que chamamos de frustração de renda, e quando isso acontece, o necessário Se esse percentual for muito pequeno, o órgão executivo terá que receber uma nova permissão do Legislativo, o que acabará levando a um supercrescimento da administração. "

Ao final da sessão, o prefeito, conselheiro Polinho Freire (PSDB), resumiu os resultados da votação. que, disse ele, foi um avanço para a legislatura. "Foi uma voz importante em que fomos capazes de compreender a situação e a oposição. Tínhamos 16 alterações aprovadas, alguns comentários e apenas cinco foram rejeitados hoje. A Câmara dos Deputados mostrou maturidade, avançamos muito, tanto que hoje terminamos, em vez de ter seis, sete sessões aqui, completamos tudo em duas sessões. Acho que foi muito razoável aprovar a LDO, e o Diretor-Executivo ficou satisfeito em poder aprovar as emendas mais importantes, e o Legislativo também conseguiu avançar fazendo algumas alterações ”, concluiu Paulino Freire.

“Nosso balanço é que tudo foi concluído com um resultado positivo. Os membros do conselho concordaram em rejeitar algumas das emendas que não concordavam com o Plano Pluriaional (PPA). A compreensão entre os dois poderes é consistente com o que é melhor para a cidade de Natal ”, comentou Adamir Frans, secretário da administração de Natal

NÚMEROS VOTA

Alterações aprovadas: 15
Alterações rejeitadas: 9
31

Total de emendas: 55

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.