Atos Promo e o governo de Bolsonaro reúnem manifestantes em pelo menos 70 cidades

0


Atos a favor da Operação Lava Jato, do governo do presidente Jera Bolsonaro, do pacote anticrime apresentado pelo ministro Sérgio Moreau e em defesa da reforma previdenciária ocorrido no domingo (30) em pelo menos 24 estados e distrito federal.

Desde o início da manhã, protestos foram registrados nas capitais e principais cidades do país, que eram invariavelmente baseados no hino nacional e, em alguns casos, nas orações antes ou depois das manifestações em verde e amarelo, os manifestantes carregavam cartazes e cartazes em apoio de governo e combate à corrupção, e defendeu outras bandeiras.

Por exemplo, em El Salvador, cartazes exibidos no Farol da Barre criticavam o Movimento Brasil Livre e oferecia abortos.

Outro objetivo das manifestações foi o jornalista Glenn Greenwald do The Intercept Brazil, que publicou

Além de São Paulo e Rio de Janeiro, no sudeste, manifestações foram realizadas em Minas Gerais e Espírito Santo

Em Belo Horizonte, a Praça da Liberdade, a tradicional cidadela de manifestações, falou pela manhã, como outras cidades do estado – Uberlândia, Uberaba e Júos de Fora entre elas.

Em Espiritu Santo, manifestação de mais de duas horas

No interior de São Paulo, Campinas, Santos, Ribeirão Preto, São José do Rio Preto, São José dos Campos e São Paulo Carlos é algumas das cidades em que as manifestações foram registradas. Até o final deste domingo (30), pelo menos 70 municípios brasileiros registraram atos.

Em Curitiba (PR), a sede da cidade de Love Jato, onde o ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva PF (Polícia Federal) paga, a manifestação começou em Boca-Maldita esta tarde.

Também no sul, manifestações foram registradas nas cidades de Santa Catarina, assim como em Porto Alegre (RS), que teve um ato na Avenida Goethe

] No nordeste entre San Luis (Mass.) Houve uma corrida de carros entre a Praça dos Pescadores e o Palácio do Governo do Estado.

A manifestação em Maceió começou de manhã e durou cerca de cinco horas, segundo os manifestantes e a polícia

A ação em Natal (PH) durou três horas, só terminou às 18:00 e foi projetada para banir o trânsito na avenida.

Folhapress

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.