Aras detém advogados no grupo de trabalho Lava Jato

0


Foto: Rosiney Coutinho / SCO / STF

O procurador-geral da República Augusto Aras nomeou sete promotores nesta quarta-feira (9) para trabalhar no grupo de trabalho responsável pela investigação da operação de Lava Jato no Supremo Tribunal Federal. Dos selecionados, cinco tiveram o mesmo papel na gestão do ex-procurador-geral Raquel Dodge.

Cinco promotores reintegrados no GT renunciaram nos últimos dias do mandato de Raquel Dodge em setembro. Naquela época, eles disseram que o ato era devido a divergências sobre como ela executou a operação sem entrar em detalhes.

No entanto, eles já concordaram em retornar ao Lava Jato WG, como anunciou a Procuradoria Geral Lava Jato. A república interina, Alcides Martins, ocupou este cargo por vários dias. São Luana Vargas, Maria Clara Noleto, Hebert Mesquita, Victor Riccheli e Alessandro Oliveira.

Além dos cinco já confirmados por Aras, ele se juntará ao advogado de Leonardo Sampaio de Almeida. O coordenador do grupo de trabalho Lava Jato será Jose Adonis Callou de Araújo Sa, responsável pelas alegações orais no Segundo Colegiado Supremo em casos de operação. A ordem de nomeação foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) nesta quarta-feira (9).

O GT Lava Jato, da PGR, está empenhado em ajudar a UIP em casos que envolvam pessoas que têm um fórum privilegiado no Supremo, como parlamentares e ministros. Os membros do grupo devem realizar audiências, participar da produção de provas, audiências, solicitar documentos e informações, entre outras tarefas.

Agência Brasil

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.