A polícia exige mais tempo para investigar Neymar por acusações de violação

0


O delegado Julian López Boussacos, 6ª Seção de Proteção às Mulheres de São Paulo, pediu à justiça que concluísse uma investigação de estupro contra Neymar. Nadjila Trindade escreveu o relatório do incidente em 31 de maio, acusando o atleta de atacá-la e estuprá-la aos 15 a 16 anos em um hotel em Paris.

Depois de uma série de depoimentos, incluindo Najil e Neimar, o delegado aguarda uma foto do hotel enviado ao Brasil pela justiça francesa.

A polícia de Paris recolheu imagens das câmeras do hotel onde estava localizada a modelo Nadzhila Trindade.

O Bussaco apresentou uma petição para investigar a queixa de Najila no dia 31 e, de acordo com o procedimento padrão, teve 30 dias para concluir a investigação. Agora, a solicitação de dias adicionais será analisada pelo juiz e aprovada pelo Ministério Público Estadual.

Cosme Araujo, advogado Najili, disse que o pedido de tempo adicional indica que a polícia "tem elementos apontando para Neymar".

Araoujo diz que insistirá e novamente pedirá um confronto entre Neymar e Najila, algo rejeitado por Boussacos e considerado inusitado por tais investigações de crimes sexuais. A premissa da delegacia de mulheres é proteger a suposta vítima sem encontrá-la cara a cara com o réu.

“O delegado tem elementos para indicar isso, mas com a pressão que ela coloca, ela quer fazer o trabalho muito bem. Essa pessoa famosa, e até mesmo o acusado de estupro, abraça o presidente da república. “

Folhapress



Folhapress

Folktress

Folktress

Folktress

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.