A liminar de Gilmar Mendes impede que Glenn seja punido por checar mensagens

0

O Ministério Federal de Assuntos Públicos violou a disposição do Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, que impediu as autoridades de investigar ou culpar o jornalista Glenn Greenwald pela publicação de notícias de lava-jato vazadas desenhar.

Na decisão preliminar de agosto de 2019, Mendes enfatizou que a liberdade de expressão garante o direito de receber, produzir e divulgar fatos e notícias de qualquer forma. "Admito apenas parcialmente a precaução solicitada para determinar que as autoridades e seus órgãos administrativos ou policiais não tomem nenhuma providência para responsabilizar o jornalista Glenn Greenwald por receber, obter ou enviar informações, que foram publicados em veículos da mídia, com o objetivo de proteger o segredo constitucional da fonte jornalística ”, afirmou o ministro.

Exame

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.