56% dos deputados apoiam reformas, mas com mudanças, diz pesquisa

0

[ad_1]

Após a apresentação do relatório de Samuel Moreira (PSDB-SP) na Comissão Especial, que discute a reforma previdenciária, a proporção de deputados aumentou, concordando com as ações em relação à medida, mas acredita que algumas mudanças são necessárias. O percentual subiu de 42% em abril, levando em conta a proposta inicial do governo, para 56% com o texto de Moreira. A pesquisa foi realizada pela XP Investimentos através de entrevistas com 236 deputados federais, de 18 a 26 de junho. [19659002] A proporção daqueles que concordam plenamente, aumentou de 7% para 10%, enquanto a proporção daqueles que concordaram em partes, mas acreditavam que precisavam de muitas mudanças, diminuiu de 23% para 14%. A parcela de deputados que discordam fortemente, caiu de 25% para 15%.

No grupo de parlamentares que não pertencem à oposição, a proporção, que é parcialmente consistente com o texto, aumentou de 56% para 73%, mas acredita que

Entre os itens que, segundo os parlamentares, deveriam ser mais flexíveis, A percentagem mais favorável para mudanças é a regra para professores (57%), seguida pelas regras de transição para o regime geral e regras. para agentes de segurança, com a mesma porcentagem, 53%, e depois de acordo com a regra de transição do servidor (50%)

Entre os membros que não podem ser classificados como opositores, 50% são a favor de uma política flexível para professores e outros. 47% para agentes de segurança

Estadão Content

[ad_2]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.